Tamanho do texto:A-A+

Publicidade

PUBLICIDADE Conheça o Instituto TRATA - Joelho e Quadril

Dor no pescoço: como evitá-la?

1 comentário
Imprimir Enviar por email para um amigo
dor-no-pescoço-evitar

Postura correta é fundamental para não sobrecarregar o pescoço.

A correria do cotidiano, as longas jornadas de trabalho, as longas horas em frente ao computador, a maratona dos estudos, aquela noite mal dormida… Todo abuso corporal acaba sobrecarregando a sua coluna, inclusive, a área cervical.

A dor no pescoço é uma queixa bastante comum entre a população e além da má postura, determinadas patologias (como as doenças reumáticas) também podem ser a causa do sintoma. Acompanhando a dor podem surgir formigamentos, dormências e a irradiação do pescoço para outros membros, como braços ou mãos, por exemplo. Neste caso, a dor no pescoço pode ser um indício de problemas mais sérios.

Veja outros fatores que podem causar a dor no pescoço

– Lesões;

– Estresse;

– “Efeito chicote” em um acidente de carro;

– Acidentes que envolvam alguma atividade esportiva;

– Gripe, fibromialgia, meningite, torcicolo, inflamação, hérnia de disco cervical, etc. 

Algumas dicas para aliviar a dor no pescoço:

 

– Massagear os pontos doloridos com as mãos;

– Fazer alongamentos cervicais ao começar e ao terminar o dia;

– Olhar para os lados, virando o queixo;

– Levantar o queixo para cima e para baixo;

– Virar a cabeça para os dois lados do ombro.

Sentar com a coluna reta, encostando a base das costas no encosto da cadeira, também deve ser um hábito normal de nosso dia a dia no trabalho, lembrando sempre de levantar de vez em quando para mexer os braços e as pernas, alongando-se. E, finalmente, espante a ansiedade e o estresse de sua vida, procurando atividades físicas e momentos de relaxamento.

Dicas extras:

 

– Ao caminhar ou praticar corrida, mantenha a cabeça erguida e o pescoço relaxado. Nunca projete o pescoço para frente;

– A maioria dos alongamentos deve ser mantida por 30 a 60 segundos;

– Nunca tranque os joelhos ao realizar alongamentos;

– Movimentos de balanço durante os alongamentos podem na realidade tornar a pessoa mais tensa do que flexível;

– Fazer alongamentos não é competir.

Se a dor no pescoço é crônica e duradoura é importante buscar ajuda médica para realizar exames específicos que possam diagnosticar o problema. O fisioterapeuta bem como outros profissionais da saúde podem auxiliar com técnicas apropriadas no tratamento ou mesmo na prevenção de diferentes patologias na região afetada, beneficiando, assim, a qualidade de vida do paciente.

  • José Victor

    tenho hérnia de disco cervical, e o médico quer fazer cirurgia. Quais métodos de exercícios são próprios para meu caso? Pilates, fisioterapia, ….?

Conteúdo de fisioterapia

Categorias

Conheça as áreas
da fisioterapia

Banner Livro

Conhecer o Livro

Receba nosso conteúdo
por e-mail