Tamanho do texto:A-A+

Publicidade

PUBLICIDADE Conheça o Instituto TRATA - Joelho e Quadril

Riscos à coluna associados ao trabalho desempenhado

0 comentários
Imprimir Enviar por email para um amigo
riscos-coluna-trabalho-fisioterapia

Algumas profissões podem trazer sérios prejuízos à coluna do indivíduo. Normalmente, essa realidade se refere à má postura que o profissional adota durante o desempenho de suas atividades no ambiente de trabalho. Por exemplo: pessoas que realizam movimentos repetitivos ou aquelas que permaneçam durante muitas horas em posição sentada.

De modo particular, vamos enfatizar os riscos associados à coluna de profissionais que trabalham muito tempo em pé.
Pessoas que assumem a posição em pé por longos períodos, como é o caso de pessoas que executam funções em linhas de montagem, por exemplo, estão suscetíveis a problemas sérios na coluna vertebral. Essa postura coloca o centro corporal da gravidade adiante da coluna, o que a mantém sob um momento constante de inclinação anterior. O esforço muscular não causa, apenas, cansaço nas pernas, o peso do corpo também causa pressão sobre o eixo da coluna vertebral ao longo do dia. É um ciclo vicioso com a produção de desequilíbrios musculares. E para se manter ereto, o profissional acaba submetendo os músculos da postura estática a um estado constante de tensão.

Muitas vezes, considera-se que a postura em pé no trabalho seja a mais correta, uma vez que nessa posição as curvaturas da coluna estão em alinhamento correto, reduzindo as pressões sobre o disco intervertebral. E, de fato, essa postura proporciona algumas vantagens como a garantia de maior mobilidade corporal. Entretanto, a manutenção da posição por longo período conduz ao uso assimétrico dos membros inferiores, apoiando o peso de forma alternada entre as pernas. Músculos e articulações envolvidos na sustentação dessa posição acabam sendo prejudicados pela pressão contínua, logo a musculatura cansa e tende a relaxar, levando a alterações posturais.

Evitando os riscos à coluna

A fim de reduzir a solicitação muscular dos membros inferiores, além de aliviar esse excesso de pressão sobre a região lombar, evitando, consequentemente, complicações sérias é importante investigar a possibilidade de projetar o posto de trabalho, de modo a viabilizar uma alternância da postura sentada com a postura em pé.

Lembre-se sempre que a dor de caráter crônico de longa duração, caracteriza-se por durar mais de três meses, causando grande incapacidade funcional, laborativa, social e familiar. Praticar atividades físicas de maneira regular (uma boa dica é o Pilates) ajuda a fortalecer a musculatura de sustentação da coluna vertebral e outras regiões do corpo que auxiliam na preservação de uma boa postura e, consequentemente, de uma coluna mais saudável.

A fisioterapia também ajuda nesse objetivo, levando o paciente a uma reeducação da postura, ensinando exercícios e alongamentos de fácil execução – que podem ser realizados em casa pelo próprio paciente. Além disso, o fisioterapeuta oferece sugestões importantes quanto a execução adequada das atividades diárias como melhores posturas para trabalhar, sentar, carregar peso, dormir e até a maneira ideal para se exercitar.

Conteúdo de fisioterapia

Categorias

Conheça as áreas
da fisioterapia

Banner Livro

Conhecer o Livro

Receba nosso conteúdo
por e-mail