Tamanho do texto:A-A+

Publicidade topo

PUBLICIDADE Ainda não faz parte do projeto inovar RPG

Pai do RPG Souchard participa de evento em Campos dos Goytacazes (RJ)

Nenhum comentário
Imprimir Enviar por email para um amigo
philippe-souchard-280x200

O Instituto Superior de Educação do Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora (Isecensa) recebeu no último sábado, dia 8, o físico e terapeuta francês Philippe Souchard, considerado uma das maiores figuras do campo da medicina terapêutica. Em visita inédita a Campos, o criador do método Reeducação Postural Global (RPG) proporcionou a oportunidade de os participantes da conferência presenciarem uma demonstração de tratamento, além de tirar dúvidas e realizar uma sessão de autógrafos de seu mais recente livro, “Reeducação Postural Global — O Método”.

Pioneiro no campo do emprego alternativo da fisioterapia, Souchard deu origem à técnica revolucionária em 1981, na França, com a publicação da obra “O Campo Fechado”, após quinze anos de pesquisas no do-mínio da biomecânica. Atualmente, a RPG é ministrada aos fisioterapeutas pelo próprio físico e sua equipe, em Saint-Mont, na França, e em outros 14 países, entre os quais o Brasil. Foi apresentada em conferências em mais de 15 países e, até hoje, mais de 22 mil fisioterapeutas foram formados no método.

O criador do método contou, em entrevista à Folha da Manhã, que as principais características da RPG são a busca pela causa dos sintomas de cada paciente e a atenção ao corpo como um todo, e não em cada parte de maneira isolada, além da revalorização da função estática dos músculos.

— O método RPG diferencia-se principalmente pelo fato de identificar que os músculos são fracos por serem demasiado rígidos e encurtados. É por isso que nos sentimos, to-dos, rígidos. E, como são organizados em cadeias de coordenação, para que os seus alongamentos sejam eficazes, devem ser feitos sem compensações e de maneira progressivamente global — explica o fisioterapeuta. “Após vários anos de estudos e observações em biomecânica, além de alguns trabalhos embrionários, ficou evidenciada a importância dos músculos da estática, isto é, aqueles que são responsáveis pela nossa postura e que estão sempre em estado de ten-são, acarretando o encurtamento e deformações morfológicas”, acrescenta.

O físico diz que, assim como a fisioterapia tradicional, o emprego da RPG não se limita exclusivamente ao tratamento das dores nas costas, podendo ser utilizado como método para se livrar da tensão acumulada por problemas emocionais, alívio de problemas morfológicos, respiratórios e neurológicos, ajuste do desequilíbrio muscular e diversas outras patologias.

— A RPG é particularmente importante para corrigir deformações e dores articulares, mas também é utilizada com muito sucesso para reeducações pós-traumáticas, problemas neurológicos espásticos, problemas respiratórios, entre outros — fala Souchard, contando um pouco sobre os exercícios de respiração e as posturas trabalhadas na RPG.

— Os músculos da respiração são igualmente vítimas de encurtamento. Para que sejam capazes de manter uma boa ventilação, é preciso en-tão flexibilizá-los — diz.

Para o francês, os últimos 30 anos foram de intensa transformação na área da fisioterapia.

— A RPG, desde a sua criação, em 1981, revolucionou o modo de tratamento, que era baseado principalmente no reforço por musculação. Hoje, seus princípios são cada vez mais aceitos, corroborados por trabalhos científicos, e o mundo acadêmico adere aos seus fundamentos. Assim, acaba de ser iniciado o curso de Mestrado em RPG na Universidade de Roma, Tor Vergata, na Itália — informa Souchard, que já tem planejado tudo o que fará na conferência.

— Falarei de maneira clara e simples sobre os princípios fundamentais do método e realizarei uma demonstração de tratamento de hérnia discal, em público — finaliza.

Casal de fisioterapeutas

Philippe Souchard se formou em física, depois em fisioterapia e 15 anos mais tarde criou o revolucionário método de Reeducação Postural Global (RPG).

Philippe passou a viajar pelo mundo para ensinar seu método a seus discípulos até encontrar seu amor, Sonia Pardellas — uma fisioterapeuta carioca, divorciada, mãe de três filhos e com uma história curiosa: já formada, vendeu a Caravan da família para ter dinheiro para fazer um curso de RPG no Rio (foi lá que conheceu seu futuro marido).

Na Paris dos anos 1960, Philippe aventurava-se pela fisioterapia, uma profissão jovem. O que aprendeu na faculdade, porém, não o satisfez. Desanimado, resolveu trabalhar co-mo físico. Conseguiu um emprego em São Paulo, mas a vaga só estaria disponível em seis meses. Enquanto esperava, aceitou um convite para trabalhar como fisioterapeuta no sul da França, onde voltou a estudar fisioterapia e desenvolveu a RPG.

Atualmente, Philippe viaja 320 dias por ano, mas na companhia de sua esposa e companheira na função de divulgação, ensino e aprimoramento da RPG.

O casal de fisioterapeutas possui duas residências, uma em São Paulo e outra na cidade de Saint Mont, na França.

Fonte: Folha da Manhã

  • Categorias

  • Receba nosso conteúdo
    por e-mail